Votorantim de Itaú de Minas é acionada por série de irregularidades no meio ambiente de trabalho

Varginha - A unidade da Votorantim Cimentos S.A. em Itaú de Minas está sendo acionada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) por uma série de negligências envolvendo a segurança e a saúde do trabalhador. A ação civil pública (ACP) de autoria da procuradora do Trabalho Letícia M. Passos Soares, pede à justiça do Trabalho que a empresa pague, por danos morais coletivos, a quantia não inferior a R$ 700 mil, a ser revertida a entidades sociais ou órgãos públicos da cidade de Itaú de Minas, ou então ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Continue Lendo

Imprimir

PTM Varginha suspende atividades

A PTM Varginha vai ter as atividades suspensas no período de 15 a 19 de dezembro. O motivo da paralisação é a realização de obras no piso do imóvel que abriga a PTM.

Imprimir

Van adaptada para PCDs é doada em acordo feito pelo MPT

Varginha - O Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Varginha (Codeva) recebeu uma van adaptada para pessoas com deficiência, com recursos oriundos de multa aplicada pelo Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG) à Cooper – Standard Automotive Brasil Sealing Ltda. Esta é a segunda van doada através de acordo feito pelo MPT-MG ao Conselho. A primeira foi doada em 2006 e, para atender o aumento da demanda, o MPT-MG destinou recursos para a aquisição do segundo veículo.

Continue Lendo

Imprimir

Trabalho extra deve ser exceção e não regra

Rede de supermercados é condenada por exigir jornada superior a 10 horas habitualmente

Varginha – Uma sentença em ação civil pública, ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em Varginha, condena a rede de Supermercado Alvorada a pagar indenização por dano moral coletivo no valor de R$250 mil, por exigir sistematicamente de seus empregados o cumprimento de jornada superior a 10 horas. A decisão vai beneficiar diretamente cerca de 250 empregados que a empresa mantém em quatro lojas nas cidades de Varginha, Alfenas e Machado.

Continue Lendo

Imprimir

MPT-MG quer regularizar as condições de trabalho na extração de quartzito

Varginha - Oito ações civis públicas contra 12 empresas foram ajuizadas para garantir a adequação do meio ambiente laboral e o pagamento de verbas trabalhistas

Nesta sexta-feira, 30, o Ministério Público do Trabalho de Minas Gerais (MPT-MG) protocolou oito ações civis públicas (ACPs), nas varas do Trabalho de Passos (MG), contra 12 empresas e expediu duas notificações recomendatórias, concluindo a força tarefa iniciada em fevereiro deste ano, na qual foram fiscalizadas 33 empresas de extração e beneficiamento de quartzito, na região Sul do estado, inclusive no Parque Nacional da Serra da Canastra.

Continue Lendo

Imprimir