Simpósio em BH discute proteção do trabalhador diante dos avanços da tecnologia digital

A proteção do trabalhador diante dos avanços da tecnologia digital foi tema levado ao debate no segundo painel do simpósio Futuro do Trabalho – Efeitos da Revolução na Sociedade. O evento foi realizado no Ministério Público do Trabalho (MPT), em Belo Horizonte, pela Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) e contou com a participação de procuradores e magistrados do trabalho, acadêmicos, profissionais e estudantes de Direito.

Continue Lendo

Imprimir

Mais de 2 mil denúncias de trabalho infantil chegaram ao MPT em Minas nos últimos cinco anos

O trabalho nas ruas voltou a ser uma preocupação para os órgãos de proteção da criança e do adolescente

Nos últimos cinco anos, o Ministério Público do Trabalho (MPT) recebeu um total de 2.034 denúncias de situações de exploração do trabalho de crianças e adolescentes. O trabalho nas ruas e o trabalho doméstico, que estão entre as piores formas de trabalho infantil, voltaram a ser denunciados com mais recorrência. Para enfrentar esse problema o MPT desenvolve ações de repressão e também de orientação, conscientização e sensibilização da sociedade, de empregadores e do poder público.

Continue Lendo

Imprimir

Os efeitos da revolução digital na sociedade é tema de simpósio no MPT em BH

Uma realização da Escola Superior do MPU

O Ministério Público do Trabalho em Belo Horizonte está sediando hoje, 13, o simpósio "Futuro do Trabalho – Os efeitos da Revolução Digital na Sociedade". O evento coloca em debate os avanços tecnológicos, suas repercussões no mundo do trabalho e caminhos para a proteção do trabalho na modernidade. O seminário foi realizado pela Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) e contou com a participação de procuradores e magistrados do trabalho, acadêmicos, profissionais e estudantes de Direito.

Continue Lendo

Imprimir

Empresa de transporte coletivo de BH terá que abrir 52 vagas de emprego para PCDs

Sentença em ação civil pública do MPT determina que seja cumprida a cota de 5% prevista em lei

A Viação Santa Edwiges Ltda terá que abrir pelo menos 52 novas vagas de emprego para pessoas com deficiência (PCDs) ou reabilitados pela Previdência Social. É o que determina uma sentença da 5ª Vara do Trabalho de Betim em uma ação civil pública (ACP) proposta pelo Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG), que impôs outras obrigações à empresa. A ré, que opera no segmento de transporte de passageiros na Região Metropolitana de Belo Horizonte, é alvo de investigação do MPT no âmbito do projeto Inclusão de Acessibilidade, da Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade (Coordigualdade). No decorrer do processo, o Ministério Público do Trabalho (MPT) constatou que o número de pessoas com deficiência ou reabilitadas empregadas pela Viação Santa Edwiges estava inferior ao que preconiza artigo 93 da Lei nº 8.213/91.

Continue Lendo

Imprimir

MPT abre procedimento de desfazimento de documentos públicos

O Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG) abriu procedimento de desfazimento de documentos públicos inerentes ao Programa de Saúde e Assistência Social (Plan-Assiste), do período de 1993 a 2007, e à Divisão de Orçamento e Finanças, à Seção de Licitações, Compras e Contratos, ao Setor de Contratos e à Assessoria de Conformidade de Registros de Gestão, 1989 a 1999. Conforme previsto em edital, os interessados têm um prazo de 45 dias a partir da publicação do edital no Diário Oficial da União (DOU), em 10/06/2019, para a retirada de peças ou de cópias.

Listagem 1

Listagem 2

Edital

Ata de reunião

Imprimir